Cantinho de uma mente perturbada...

Cantinho de uma mente perturbada...

Minha foto
Nome:



[[[[CRONCH!]]]]


Culture Rangers Revolutions - EU SOU O RANGER AZUL!!!

Escrevinhadores - Crônicas do Cotidiano
Orkut
MySpace
MySpace Music (EM CONSTRUÇÃO)

Powered by Blogger

sexta-feira, junho 29, 2018

De despedidas e verdades incômodas

Ontem, uma ferista em meu trampo apareceu na minha sala para se despedir (era seu último dia conosco). Foi um momento bem singelo, realmente! Foi inesperado, foi bonito e foi importante por uma coisa que foi dita:

- Disseram que você é chato, mas você é só um cara cuidadoso e que diz o que precisa ser dito e na cara. Eu gosto é de gente assim e foi um prazer trabalhar com você!

Não é surpresa eu ser considerado "chato", não é surpresa falarem de mim pelas costas (isso é praxe neste local de trabalho). A surpresa veio de SER VISTO e PERCEBIDO tão claramente por alguém com quem convivi talvez por dez minutos diários ao longo de três meses (ou menos)!
Ainda estou trabalhando a parte de não ligar para isso (a sensação de rejeição eterna num ambiente em que passo quase um terço do meu dia ainda é excruciante), mas continuarei deixando que falem: NÃO ENTREI EM CANTO NENHUM POR INDICAÇÃO, ENTREI POR MÉRITO! Faço meu trabalho, e o faço MUITO BEM, então, falem o quanto quiserem, os fatos eventualmente falarão mais alto. Como já disse Mário Quintana: "Todos esses que aí estão / Atravancando o meu caminho, / Eles passarão… / Eu passarinho!"
Quanto à ferista, o que posso dizer? Eu queria gravar um vídeo e postar, mas estou sem voz devido a (mais) uma gripe fortíssima. De qualquer modo, lançarei ao Universo o que lhe disse naquele momento por escrito, aqui, mesmo: foi um prazer observar você fazer um bom trabalho neste pouco tempo de convivência, e espero que, onde quer que você vá, você continue com o mesmo profissionalismo, e que seja muito feliz!

sábado, junho 16, 2018

Tia Júlia

Ontem à noite, soube que Maria Júlia Teixeira estava bastante doente. Planejei visitá-la ainda este fim de semana. Acabei de saber do falecimento de "tia Júlia" - ou seja, não deu tempo de uma última conversa.
Foi professora de etiqueta e boas maneiras (OK, o nome era "SOE - Serviço de Orientação Vocacional") de tanta gente no Sacramento. E de muita gente antes disso, também! Dona Sassá, inclusive, lá nos seus anos em Paulo Jacinto! Era extremamente rigorosa, mas amável. Muito das poucas coisas que sei sobre porte e comportamento aprendi com as aulas dela (devo ter até os desenhos que fazia em suas aulas guardados em algum lugar). Tinha um tom de voz e uma risada bem singulares, e um senso de humor afiado.
Sempre tive um carinho enorme por ela, e sei que a recíproca era verdadeira. Curioso, não tenho uma única foto que seja com ela para ilustrar este relato.
Deixo registrados meus sentimentos à família, com os votos de que a vida seja leve e que as boas lembranças embalem as saudades e tragam forças para o futuro.
Vai com Deus, tia Júlia. Sua missão foi cumprida.

sábado, junho 09, 2018

sábado, abril 07, 2018

Enfim, especialista!

O dia 06 de abril se revelou uma data especial para ser marcada em meus calendários, por toda a sorte de eventos de afirmação pessoal e crescimento humano que me ocorreram ao longo dos anos - e gentilmente lembrados pelo Facebook. O deste 2018 viria apenas sacramentar esta percepção que me ocorreu.
Nesta última sexta-feira, estive mais uma vez no campus Marechal Deodoro do IFAL - desta vez, para defender meu #TCC da #Especialização em #EducaçãoEMeioAmbiente, onde busquei discorrer sobre #CorredoresEcológicos, sua aplicabilidade em áreas urbanas e tentei investigar a percepção e as ações do poder público das capitais nordestinas sobre o assunto.
Muitos me disseram para largar o assunto e buscar algo "mais fácil". Mas é neste assunto dito "difícil" que eu me encontrei. Vida animal, meio ambiente, questões urbanas: estes vetores que aparentemente vivem a digladiar-se - é aí onde está a minha paixão, o meu chamado, a minha vocação. É um assunto que requer um olhar carinhoso e com certa urgência, e são muito poucos os que prestam atenção a ele. Se eu não falasse, quem falaria? Se não fosse agora, quando seria?
Todo o esforço destes últimos meses valeu a pena. Consegui passar por um semi-isolamento autoimposto, por crises de ansiedade e de depressão, por problemas pessoais e profissionais, tudo por conta desta sensação que sinto neste momento: a do DEVER CUMPRIDO. O trabalho está aí, e vai me abrir portas para que eu vá a locais novos e explore novos territórios. Este pode não ser o "trabalho da minha vida", mas certamente é a pedra angular do que virá a ser este tal.
Por ora, me resta agradecer ao meu orientador, Pablo Pinheiro, e à banca avaliadora do meu trabalho (Tainá Melo e Renato Romero), pela disponibilidade e pelas considerações. E obviamente aos meus pais e à querida Isadora Padilha por estarem sempre junto.
Ao final, ainda pude prestar uma homenagem à minha querida turma: consegui sair da "Caverna do Dragão", pessoal!
E olhemos para o futuro, pois a luta somente se iniciou. Mundo acadêmico, se prepare, porque #TomFerreira voltou - mais "ousado" e "rebelde" (palavras de meu orientador) que nunca!

#Arquiteto #EcoUrbanista #IfalMD

quinta-feira, março 29, 2018

O alívio pré-100%

Nuóssassinhora! Eu realmente achei que tudo iria dar muito, muito errado. Mas acontece que NÃO!

Meu TCC está finalizado, e estou bastante feliz por isso.

Agora, estou no processo de preparar a apresentação visual a toque de caixa para ter bastante tempo para treinar a oratória e mandar bem - dia 06/04, às 14h, devo estar lindo, pleno e confiante no curso do Professor Carlos Conce de que sairei dali com o título de Especialista em Educação e Meio Ambiente.

VAI NA FÉ QUE TUDO DARÁ CERTO!

terça-feira, março 13, 2018

TCC e Insegurança

Prazo de entrega do TCC está se esvaindo? Orientador muito ocupado pra assessorar seu trabalho no prazo combinado? Desânimo? Xiiiiii...

domingo, março 11, 2018

Oi, sou Tom. Ou sou?

Hello, peeps!
Como eu creio que ninguém está olhando blogs, mais, hoje em dia, me sinto livre pra colocar aqui materiais apenas para mim, agora. Botei esse vídeo no YouTube sobre uma pergunta que me fiz,
mas cujas respostas ainda estou em busca e jogando para o Universo. Uma auto-análise, por assim dizer.

E é isso!