Cantinho de uma mente perturbada...: Maio 2011

Cantinho de uma mente perturbada...

Minha foto
Nome:



[[[[CRONCH!]]]]


Culture Rangers Revolutions - EU SOU O RANGER AZUL!!!

Escrevinhadores - Crônicas do Cotidiano
Orkut
MySpace
MySpace Music (EM CONSTRUÇÃO)

Powered by Blogger

sexta-feira, maio 27, 2011

Em terapia - capítulo 1

Em 13 de setembro de 2004, eu criei o Cantinho de uma Mente Perturbada... essa ferramenta, o "blog", me fascinava e intrigava, pois eu não sabia, ainda, exatamente de que tratava e etc., etc. e talz... mas animado com a qualidade e conteúdo do hoje chamado EnTHulho, decidi arriscar.
Em algum tempo, o Cantinho logo se tornou meu espaço para me divertir, colocar as besteiras que encontro pela internet, me comunicar com amigos e travar contatos com outros blogueiros - alguns deles viriam a se tornar companheiros em aventuras conjuntas como o Cronch! (que, infelizmente, não exise, mais), o Escrevinhadores e os meus amados Culture Rangers! Claro que o blog também serviu de espaço pra eu experimentar as reações a algumas poesias, desenhos... comentar meu cotidiano, fatos extraordinários, preferências artísticas e mesmo despejar minhas neuroses em vocês (eu sei que esta última caiu mal, mas fiquei em falta de um eufemismo).
Blogar tem me ajudado bastante, na verdade. Eu brincava dizendo que era "terapia grátis", mas percebi com o tempo que era verdade e eu nem havia me dado conta por um tempo. Me é positivo me despir de mim mesmo e depois poder fazer auto-análise através dos escritos.
Com o twitter, vi um novo desafio - ser menos prolixo, exercer o meu lado sintético. O blog acabou meio negligenciado neste ponto, eu confesso. Fiquei viciado, mesmo. E, de certo modo, perdi o contato com a realidade.
E na onda da internet, perdi o limite. Percebi que havia me exposto DEMAIS, em todos os sentidos possíveis e imagináveis para mim. Todos poderiam ver demais de mim, e percebi que eu não poderia fazer o mesmo com todos, mesmo que quisesse. Senti que era hora de parar e dar um passo para trás. Me afastar da vida internética um pouco e me reavaliar.
Nos últimos meses, tenho ficado muito triste, mas muito triste MESMO, algo irracional e inexplicável. Nada me apetecia, nada queria fazer, nada me dava real prazer... Pensamentos ruins que me apossaram na adolescência voltaram para me assombrar, e voltaram fortes, não consegui me livrar deles sozinho, desta vez. Foi demais para mim, pedi ajuda.
Percebi que como sendo coisa pública (um blog pessoal) e semi-pública (eu bloqueei o acesso ao meu twitter devido a quiprocós na FAPEAL já ditos aqui no blog), eu não deveria me expor tanto assim. Algumas coisas realmente devem ficar na esfera do PRIVADO E PARTICULAR - eu posso ser um livro aberto, sim, como sempre fui! Mas deveria ter aprendido desde cedo que este livro pode ser aberto na página que SE QUER QUE SEJA LIDA.
Esta semana, pela primeira vez na minha vida, entrei num consultório para a dita "análise feita por um profissional". E foi um primeiro encontro estranhíssimo - paguei caro pra chorar horrores com apenas duas perguntas. Não me abri totalmente, ainda, mas despejei bastante de mim, ali.
Fui diagnosticado com baixa auto-estima em nível perigoso (já esperava por isso) e com depressão clínica comprovada (tinha quase certeza de que isso aconteceria cedo ou tarde na vida). Será um longo processo de sessões sem previsão de fim, regados a Lexapro - que já comecei a tomar.
Meus pais estão mortos de medo - mainha tem medo de eu viciar em anti-depressivos, painho com medo do que a sociedade dirá sobre mim se/quando souber que eu fui a um consultório psiquiátrico e estou tomando um anti-depressivo. Eu, como sempre, prefiro ser aberto - mas, agora, deixarei meu livro aberto apenas nas páginas que podem ser lidas por todos vocês. Como uma hora ou outra, todos vão descobrir, mesmo, não seria melhor que eu deixe as informações necessárias às claras para evitar confusão e fofoca? É justamente o que estou a fazer.
NÃO ABANDONAREI ESTE BLOG, GENTE! O twitter ainda está em análise, não entro lá tem quase dois meses, e nem faz tanta falta, na verdade. O que quero é recuperar o espírito que este Cantinho tinha em seu início, continuar a ser tão verdadeiro quanto sempre fui com todos vocês que aqui aparecem, e recuperar a alegria que tem fugido de mim nestes dias.
A partir daqui, fica a promessa, crianças - vou voltar a postar com alguma freqüência. Mas uma promessa maior é ME MANTER VIVO E EM CONTATO COM O MUNDO REAL - a vida é linda e foi feita pra ser vivida e socializada. Espero que todos me entendam. Quem vem comigo?